O Governo de Roraima realiza um trabalho de infraestrutura em eletrificação rural nos municípios do Estado e Mucajaí está sendo atendido. O trabalho consiste em melhorias do sistema com substituição dos postes de madeira das vicinais por postes de concreto.

Atualmente, as vicinais 9 e 25 do Apiaú estão recebendo os trabalhos. Com recursos de R$ 1.050.000,00 da ex-senadora Ângela Portela (PDT) e convênio com o Ministério da Defesa (Calha Norte), mais contrapartida do Governo de Roraima, a obra está 95% concluída e deve terminar agora em novembro. Cerca de 65 famílias serão beneficiadas;

Outra obra de eletrificação em Mucajaí é nas vicinais 4 e Vila do Roxinho, que está 80% concluída e também deve terminar em novembro. Os recursos de R$ 1.200.000,00 são de convênio com o Ministério da Defesa (Calha Norte), por meio de emenda da ex-senadora Ângela Portela, mais contrapartida do Governo de Roraima. Cerca de 95 famílias serão beneficiadas com a eletrificação.

Publicado em Notícias

A assinatura do Termo de Retomada da Recuperação da RR-325, feita pelo governador de Roraima, Antonio Denarium, e o secretário estadual de Infraestrutura, Edilson Lima, simbolizou o retorno da obra de pavimentação da rodovia que estava paralisada desde o ano passado. A estrada liga os municípios de Mucajaí, onde foi a solenidade nesta sexta-feira (1), e Alto Alegre.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo

A RR-325, com 143 km de Mucajaí a Alto Alegre, receberá serviço de manutenção em 100% da rodovia. Estão incluídos 18 km de pavimentação totalmente nova, que atinge trechos urbanos dos dois municípios. O investimento inicial é de R$ 5.800.000,00, oriundos do desbloqueio da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

O governador Antonio Denarium falou do compromisso em concluir a obra e do benefício para os moradores da região.

“Compromisso do Governo de Roraima em trabalhar para retomar todas as obras que estavam paradas. A RR-325 está completamente destruída. É nosso compromisso valorizar todos os que trabalham e produzem no nosso Estado, recuperando e asfaltando as estradas” disse o governador.

A obra de manutenção da rodovia RR-325 inclui ainda recuperação asfáltica com tapa-buraco, sinalização horizontal e vertical, roçagem manual e mecânica, entre outros serviços. A previsão para o término dos trabalhos é maio de 2020.

Os trabalhos de recuperação da RR-325 são possíveis graças ao desbloqueio de recursos da CIDE. O retorno da obra tinha sido determinado pelo governador Antonio Denarium quando ele ainda não tinha tomado posse neste ano, como explica o secretário estadual de Infraestrutura, Edilson Lima.

“Desde a Intervenção Federal [de 11 a 31 de dezembro de 2018] o governador Antonio Denarium determinou que fosse dado andamento em todas as obras e esta da RR-325 era uma delas. O governador foi à Brasília e solicitou do Ministério da Infraestrura o desbloqueio dos recursos. Graças a isso essa obra recomeça hoje”, detalhou o secretário.

A RR-325 atinge diretamente aos moradores e produtores da região. Vicinais de vilas que se interligam com a RR-325 também serão beneficiadas, como: Roxinho, Campos Novos, Samaúma, Vila Boa Esperança, entre outras que ficam no caminho entre Mucajaí e Alto Alegre. A prefeita de Mucajaí, Eronildes Gonçalves “Nega”, falou dos benefícios de uma boa estrada.

Nenhuma descrição de foto disponível.

“Vai começar pelo marco zero [sede do município], essa rua que os moradores sonham que haja melhorias. Eles sofrem na época da chuva. Todos os que transitam pela RR-325 e nas vicinais próximas serão beneficiados com uma estrada melhor”, afirmou a prefeita.

O morador de Mucajaí, Ronilson Vasconcelos, auxiliar técnico de som, reitera as palavras da prefeita “Nega” e cita a atual situação de quem mora região.

“O tráfego vai ficar melhor, comparando com o que já foi no passado com piçarra, sem contar o asfalto que não existe mais em alguns trechos”, comentou o auxiliar técnico.

Estavam presentes na cerimônia os deputados federais Édio Lopes e Shéridan Oliveira, os deputados estaduais Soldado Sampaio e Aurelina Medeiros, o senador Mecias de Jesus, além da prefeita de Mucajaí (Nêga) e vereadores da cidade.

DE ONDE VEM O DINHEIRO

A obra, que começou ano passado e estava parada por conta do bloqueio de recursos da CIDE, só foi possível ser retomada porque o Governo de Roraima, por intermédio do governador Antonio Denarium, conseguiu renegociar a dívida da gestão passada e o Governo Federal, dessa forma, desbloqueou os recursos.

O Governo de Roraima assinou recentemente um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério da Infraestrutura e parcelou o débito de quase R$ 20 milhões da Cide. A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) é um recurso do imposto sobre o diesel e a gasolina que o Governo Federal repassa aos Estados para a manutenção de estradas e pontes.

Com o TAC, a CIDE foi desbloqueada e agora os recursos poderão ser investidos em obras de infraestrutura.

Nenhuma descrição de foto disponível.

CONSEQUÊNCIAS

Sem recursos entrando, as empresas não tinham a garantia de fazer os serviços e pagar funcionários. Por isso a obra havia parado. Os recursos da CIDE estavam bloqueados por conta de terem sido usados de forma indevida na gestão passada.

MAIS OBRAS

A RR-325, que liga Mucajaí ao Alto Alegre, será contemplada com cinco novas pontes de concreto. As obras devem iniciar ainda este ano e serão gastos em torno de R$ 7 milhões, com recursos de emendas parlamentares dos deputados estaduais.

As pontes são de mão dupla, o que possibilita mais trafegabilidade para quem usa esse trecho com pontes que permitem a passagem de dois veículos simultaneamente.

Mais investimento em vicinais e pontes

Mucajaí será beneficiada dentro do atual processo de licitação para recuperação de vicinais e pontes.

As obras devem iniciar ainda este ano e os recursos são de emendas de deputados estaduais.

Mucajaí será atendida no lote 3, com recuperação das vicinais (cerca de 200km) e investimento de R$ 7.775.161,38. A quantidade de vicinais e a ordem serão elaboradas em cronograma pela própria prefeitura.

Pontes de madeira também receberão trabalho de manutenção, sendo que Mucajaí está no lote 1, juntamente com Boa Vista, Alto Alegre e Iracema. Os recursos são de R$ 696.623,72. A divisão e cronograma serão feitos pelas prefeituras após término da licitação.

Publicado em Notícias